Style Sampler

Layout Style

Patterns for Boxed Mode

Backgrounds for Boxed Mode

All fields are required.

Close Appointment form

Fisioterapia em cães com hérnia de disco

  • Home
  • Fisioterapia em...
icon
Fisioterapia em cães com hérnia de disco

No Comments

Fisioterapia em cães com hérnia de disco

Texto publicado pela Dra Maira na Revista Nosso clínico: A hérnia de disco é a afecção mais comum na coluna de cães. Pode ser clas- sificada como Hansen tipo I (quando ocorre extrusão do núcleo pulposo, com rup- tura do anel fibroso) ou Hansen tipo II (quando ocorre a protusão do disco ). Os animais podem apresentar sinais clínicos dos mais variados, como dor, alterações dos reflexos espinhais, alteração do tô- nus muscular, atrofias ou hipotrofias mus- culares, ataxias, paresias ou até mesmo paralisias, além de alterações em micção e defecação. Os sinais clínicos apresen- tados podem variar conforme a localiza- ção e grau de compressão medular. O Raio-X, associado ao exame clínico e neu- rológico, pode sugerir o local da lesão, porém exames de tomografia e ressonân- cia magnética são o ideal para a confir- mação deste diagnóstico.

O tratamento pode ser conservador ou cirúrgico. No tratamento cirúrgico as téc- nicas mais comuns são as descompres- sivas e fenestração. Já o tratamento con- servador envolve medicação (anti-inflama- tórios e analgésicos) e repouso. As técni- cas complementares nestes casos tor- nam-se essenciais. A acupuntura é a pri- meira opção a este paciente, podendo atuar liberando endorfinas, controlando a dor e no reestabelecimento de funções neurológicas perdidas.

A fisioterapia tem um papel essencial em todas as fases. Inicialmente pode aju- dar na analgesia com uso de eletrotera- pia (TENS e Corrente Interferencial) e a laserterapia tem papel fundamental no controle da inflamação.

 

fisioterapia para hérnia de disco em caes

fisioterapia para hérnia de disco em caes

Já nas funções neurológicas, os estí- mulos proprioceptivos como a escovação dos membros é indicado desde as fases iniciais. Neste período, técnicas de movi- mentos e exercícios passivos (realizados pelo terapeuta) estimulam o retorno pre- coce de movimentos e previnem contra- turas e atrofias musculares. Em animais em que já não há mais dor e inflamação, pode-se passar a exercícios ativos e ativos assistidos, onde se procura o restabelecimento do caminhar, desenvolvimento de coordenação e retorno de massa muscular. Para isso utilizam se pranchas, caminhadas assistidas (em esteira seca ou hidroesteira), pistas pro- prioceptivas, sempre desafinado o animal a se superar. Muitas vezes este é o caminho para, em paralisias irreversíveis, o desenvolvimento de caminhar medular.

hidroesteira cães

hidroesteira cães

No animal que teve apenas o quadro de dor, e foi controlada com medi- cação, a fisioterapia é essencial para que este animal não tenha uma recidi- va do quadro, que pode ser muito pior. A fisioterapia tratará os encurtamentos musculares, alongando a coluna e pro- movendo o fortalecimento da muscula- tura paravertebral. Atua de forma até mesmo preventiva em animais condro- distróficos, já predispostos às hérnias discais e mostrando ser uma terapia complementar essencial em todos os casos.

fisioterapia estímulos proprioceptivos

fisioterapia estímulos proprioceptivos

 

Texto original publicado na Revista Nosso Clínico pela Dra Maira Formenton:

caes com hénia de disco.jpg

 

Veja também o caso do PACO, em casos :

Saiba mais sobre a fisioterapia em hérnia de disco em cães!!!!

http://www.fisioanimal.com/midia/paco-paralisia-sem-dor-profunda/

 

 

  • Share This

Submit a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You must be logged in to post a comment.