Style Sampler

Layout Style

Patterns for Boxed Mode

Backgrounds for Boxed Mode

All fields are required.

Close Appointment form

Relato de Caso- Microfisioterapia Veterinária

icon
Relato de Caso- Microfisioterapia Veterinária

No Comments

Relato de Caso- Microfisioterapia Veterinária 

A Microfisioterapia é uma terapia manual desenvolvida na França no início da década de 80 pelos fisioterapeutas Daniel Gresjean e Patrice Benini. A partir de estudos na área de embriologia, filogênese e ontogênese desenvolveram mapas corporais específicos e gestos palpatórios que estimulam áreas no corpo incentivando a ação dos recursos naturais de auto regulação do corpo.

O objetivo da Microfisioterapia é encontrar e recuperar áreas corporais onde ocorreram perda da vitalidade e da mobilidade. Através dos movimentos micropalpatórios sobre as zonas reflexas o ritmo vital é reestabelecido, recuperando a função deste tecido, promovendo assim o equilíbrio e a manutenção da saúde.

Dores crônicas, dores musculares, lesões traumáticas (entorses, tendinites, contusões), distúrbio do sono, disfunções somato-emocionais (medo, fobias, ansiedade,depressão), alteração digestiva, alergias, problemas respiratórios e distúrbio de comportamento são alguns exemplos de indicação para a Microfisioterapia.

A técnica também oferece os mesmos benefícios para os animais, através de outros mapas específicos desenvolvidos pelo francês Michel Zaluski.

Relato de Caso

Lucky, aproximadamente três anos, fez o primeiro atendimento de Microfisioterapia na em setembro de 2015 devido crise asmática, que iniciou por volta dos seis a sete meses de vida. Durante este tempo a tutora tentou trocar areia higiênica e realizou tratamento com corticóide, mas não houve muito resultado. Depois iniciaram tratamento com homeopatia, e apresentou pouca melhora.

Durante a consulta, a paciente demonstrou ser um animal muito medroso, reagindo com desespero ao mínimo barulho como de porta abrindo/fechando, cadeira arrastando ou passos. E o medo de barulhos era presente também em sua casa, principalmente secador de cabelo ou qualquer barulho de queda de objeto, e medo e submissão à outra gatinha da casa. No fim da sessão, a paciente já estava muito mais relaxada, a ponto de dormir.

Em novembro de 2015, o animal retornou para a segunda sessão. E o resultado foi ótimo! A Homeopatia que estava tomando para asma e medo foi interrompida aproximadamente 15 dias depois da primeira sessão. A respiração tinha melhorado, reduziu a crise asmática e quando teve, a intensidade foi fraca comparada as crises que tinha antes da microfisioterapia, mesmo tendo ficado em contato com pó de reforma do apartamento. O medo também havia reduzido, apesar de ainda demonstrar medo estava suportando o barulho do secador de cabelo, e até mesmo o comportamento apresentou mudança, estava menos submissa em relação a outra gatinha da casa. Durante a sessão, não quis sair da caixinha de transporte, mas como a parte superior era removível, ficou acomodada e dormindo tranquilamente.

Microfisioterapia Veterinária em Paciente Felino - a terapia é indicada para cães e gatos.

Microfisioterapia Veterinária em Paciente Felino – a terapia é indicada para cães e gatos.

Em janeiro de 2016, a paciente retornou para a terceira sessão com a tutora relatando que dois dias depois da segunda sessão de microfisioterapia, a gata passou a explorar a sacada que tinha medo, passou a brincar, enfrentar a outra gatinha da casa e procurar mais carinho. Teve um episódio de susto por barulho de furadeira no apartamento vizinho, no qual o animal pulou, correu e se escondeu, mas logo reapareceu. Durante a sessão ficou calmamente deitada na mesa e ao término, foi para o meu colo, onde se aninhou e dormiu enquanto conversava com sua tutora a respeito dos bloqueios verificados. A mudança de comportamento e melhora da crise asmática da paciente foi muito visível.

No fim do mês de janeiro viajaram, e a notícia que recebi foi que Lucky se assustou durante a viagem. Por ter viajado junto ao assento com a tutora, ao passar pelo raio X precisou ser retirada da caixa de transporte e ficou muito agitada e assustada, tentando fugir e causando alteração na respiração, mas depois de ser recolocada na caixa de transporte foi se acalmando e quando chegaram ao avião ficou tranquila, dormindo durante a viagem. Ao chegar no novo lar se escondeu, mas aos poucos saiu para explorar, estava em processo de adaptação e reconhecimento. Poucas semanas depois a tutora mandou notícias de que a gata se adaptou bem ao novo ambiente, brinca e explora os locais sem demonstrar medo e sem nenhum problema respiratório.

Para agendar uma avaliação de Microfisioterapia Veterinária com a Dra Thiana, entre em contato pelo telefone (011) 3862-6498 ou atendimento@fisioanimal.com

Texto e caso pela Dra. Thiana, Veterinária Microfisioterapeuta Fisioanimal.

1
  • Share This

Related Posts

Submit a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You must be logged in to post a comment.